Blog

Mapa define nova portaria para o café torrado e moído

Mapa define nova portaria para o café torrado e moído

Documento este que define o padrão do café torrado com requisitos de identidade, amostragem, qualidade e modo de apresentação.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) estabeleceu a nova portaria de regulamento técnico para o café torrado e moído. O documento define o padrão oficial de classificação do produto com requisitos de identidade, qualidade, marcação, amostragem e rotulagem da nova portaria.

A rigor o que se busca é a garantia da qualidade do café torrado para todos os tipos de café. Os consumidores buscam qualidade na marca, onde se cria uma expectativa positiva sobe o produto que se pretende consumir.

Confira a seguir os tipos de café:

  • Café torrado: o que foi submetido a tratamento térmico adequado até atingir o ponto de torra desejado. Podendo se apresentar em grãos ou moído.
  • Café em grão ou cru: o endosperma do fruto de diversas espécies do gênero Coffea.
  • Blend: produto resultante da mistura de diferentes espécies ou qualidade de grãos do gênero Coffea.

Características do café

Os parâmetros de qualidade do café são avaliados pelos sentidos do olfato e paladar. A percepção olfativa é causada pelos compostos químicos liberados do café torrado e moído.

Já acidez a percepção é causada por substâncias como ácido clorogênico, cítrico, málico que produzem o gosto ácido. O sabor é causado pelos compostos químicos da bebida, quando introduzida na boca.

A adstringência do café causa sensação de aspereza, secura na boca após a ingestão da bebida. A qualidade da bebida é obtida pela avaliação conjunta de características sensoriais do café, percebida durante análise do produto.

A classificação do Café Torrado é estabelecida em função dos seus requisitos de identidade e qualidade.

O café torrado será classificado em grupos e tipos: café torrado em grão e café torrado e moído.

De acordo com a portaria, é considerado café torrado aquele que foi submetido a tratamento térmico até atingir o ponto de torra desejado, podendo ser grãos ou moído. Os requisitos de identidade são definidos pela espécie do gênero Coffea e pelo tipo de processamento.

O café é classificado como tipo único, com a possibilidade de ser enquadrado como fora de tipo ou desclassificado.

Segundo a portaria, o café torrado será desclassificado e impróprio para o consumo humano quando apresentar: mau estado de conservação, deterioração, alta umidade, presença de insetos ou detritos acima do permitido, odor estranho, que inviabilize a sua utilização para o uso.

O Mapa poderá realizar análise para verificar se o café poderá ser comercializado quando constatada bebida não recomendável para consumo.

Você produtor e comerciante de café que deseja analisar seu produto, o Núcleo Global de Análise de Pesquisa (NUGAP) é a melhor empresa de certificação do café.

A empresa atua no mercado há 25 anos e atende demandas da indústria alimentícia de todo Brasil. O Nugap trabalha de acordo com a legislação e está sempre atenta às atualizações do MAPA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Nugap