Blog

Água de confiança? Só com análise de qualidade

Água de confiança? Só com análise de qualidade

Todo mundo sabe muito bem sobre a importância de beber água. Sempre encontramos notícias e textos na internet sobre a quantidade ideal de água que devemos consumir diariamente para uma vida saudável e sobre o impacto positivo que beber água causa em nosso corpo. Porém, é fundamental que esse consumo seja de água tratada e livre de riscos, caso contrário a bebida pode nos fazer muito mal. 

Pensando nesses riscos, um dos principais é a contaminação da água por fatores microbiológicos, como coliformes fecais e bactérias heterotróficas. 

O que é contaminação microbiológica?

A água ideal para o consumo humano é a água tratada, ou seja, aquela que foi purificada por algum tipo de processo técnico e que, por isso, já não possui riscos à saúde das pessoas. Para cada tipo de elemento contaminante que possa existir na água há uma série de processos de tratamento e de análises cuidadosas.

E os especialistas confirmam: a mais importante análise da água é a chamada microbiológica, pois é ela que consegue perceber a presença de quaisquer micro-organismos patogênicos (aqueles que podem produzir doenças), como bactérias, fungos e protozoários.

Uma água contaminada por micro-organismos pode ser perigosa! Afinal, eles podem causar diversas doenças e problemas graves, entre eles a hepatite A, giardíase, febre tifóide, cólera, entre outros.

Para garantir que a água está limpa e pronta para consumo é fundamental, portanto, a análise da presença de diversos tipos de micro-organismos.

Análise da presença de Bactérias Heterotróficas

Uma das análises é aquela que avalia a presença das chamadas bactérias heterotróficas. que são bactérias que se alimentam de matéria orgânica. Em muitas situações a presença delas é até positiva, mas em determinadas situações elas podem causar situações ruins e doenças.

No Brasil, o Ministério da Saúde, através da Portaria de Consolidação Nº 5, informa que o limite seguro para consumo desse tipo de bactéria é de 500 UFC/ml, ou seja, em uma análise qualificada da água só podem ser encontradas até 500 unidades formadoras de colônia por mililitro. 

A análise da presença dessa bactéria é bastante interessante, pois permite a avaliação da qualidade e eficiência do sistema de tratamento e distribuição da água. Caso seja encontrada concentração maior que os 500 UFC/ml isso é indicativo de um problema grave no tratamento da água, e que provavelmente a água não é segura para o consumo.

Avaliação da quantidade de coliformes 

Há um segundo tipo de bactéria que devemos analisar, quando falamos da qualidade da água: os coliformes. Além de serem muito abundantes na natureza, são extremamente contaminantes, e alguns podem gerar graves danos aos seres humanos.

Os coliformes se dividem em dois subgrupos: os totais e os fecais. Os coliformes totais são normalmente encontrados nos intestinos de seres humanos e animais. São bactérias que produzem gás, após fermentação da lactose em temperatura de 35ºC. 

Esse tipo de bactéria não costuma gerar maiores problemas ao ser humano, mas sua análise tem um propósito maior: a presença de grandes quantidades de coliformes totais na água é um forte indicativo de problemas de tratamento. Uma amostra de água com grandes quantidades de coliformes totais provavelmente possui também alta concentração de coliformes fecais, e esses são realmente perigosos.

Os coliformes termotolerantes

Apesar de conhecidos pelo nome de coliformes fecais, o termo ideal para identificar essas bactérias é coliformes termotolerantes. Isso porque, dentro do universo dos coliformes, alguns deles realizam a fermentação em outra temperatura, mais alta, de aproximadamente 45ºC. 

Esses coliformes costumam estar presentes nas fezes de seres humanos e animais, e podem contaminar diversos ambientes, como o solo, plantas e a água. O mais conhecido representante dos coliformes fecais é a bactéria Escherichia coli, ou E. Coli.

Normalmente a E. Coli é inofensiva quando se encontra no intestino, mas pode gerar muitos problemas se atingir outros órgãos. A falta de higiene e a ausência de tratamento da água ou comida consumida são fatores fundamentais para a contaminação. 

A bactéria causa diarreia, e a gravidade da diarreia depende da cepa – existem desde contaminações mais brandas, que se resolvem com tratamento em poucos dias, até graves diarreias que podem gerar desde insuficiência renal até a morte, caso não sejam tratadas.

A presença de coliformes é tão negativa que os parâmetros do Ministério da Saúde são rígidos: os coliformes devem estar totalmente ausentes na água para consumo humano, quando analisados 100 ml.

A importância da análise da água 

Se a água potável e tratada é segura e gera saúde, a água contaminada é perigosa e pode gerar doenças graves. Por isso a análise da água é tão fundamental!

Através dos testes aplicados, seja em águas brutas ou tratadas, temos a condição de descobrir a qualidade daquela água e se ela está pronta para o consumo seguro. Por outro lado, se a análise provar que a água está contaminada, temos uma ótima documentação que comprova problemas no tratamento ou na distribuição da água para os consumidores.

Procedimentos rigorosos, testes completos e constantes, além de avaliações de técnicos especializados que dominam a ciência podem garantir nossa saúde e segurança, mesmo em algo tão simples e natural, como beber água para matar nossa sede.

Procure sempre uma água de confiança! E conte conosco para garantir essa qualidade: nossa equipe está pronta para fazer todas as análises necessárias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *